quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

O mestre Victor Hugo exalta as mulheres ou as menospreza?!

O Homem e a Mulher
O homem é a mais elevada das criaturas.
A mulher, o mais sublime dos ideais.
Deus fez para o homem um trono; para a mulher fez um altar.
O trono exalta e o altar santifica.
O homem é o cérebro; a mulher, o coração. O cérebro produz a luz; o coração produz amor. A luz fecunda; o amor ressuscita.
O homem é o génio; a mulher é o anjo. O génio é imensurável; o anjo é indefenível;
A aspiração do homem é a suprema glória; a aspiração da mulher é a virtude extrema; A glória promove a grandeza e a virtude, a divindade.
O homem tem a supremacia; a mulher, a preferência. A supremacia significa a força; a preferência representa o direito.
O homem é forte pela razão; a mulher, invencível pelas lágrimas.
A razão convence e as lágrimas comovem.
O homem é capaz de todos os heroísmos; a mulher, de todos os martírios. O heroísmo enobrece e o martírio purifica.
O homem pensa e a mulher sonha. Pensar é ter uma larva no cérebro; sonhar é ter na fronte uma auréola.
O homem é a águia que voa; a mulher, o rouxinol que canta. Voar é dominar o espaço e cantar é conquistar a alma.
Enfim, o homem está colocado onde termina a terra; a mulher, onde começa o céu.

Victor Hugo


3 comentários:

Dedeah C. disse...

Olha,
ao meu ver
essa poesia não é linda, é PERFEITA!!!
Da-lhe Victor Hugo! \o rs

Francklin disse...

Realmente é uma bela poesia.

Pensadora disse...

Tudo depende da forma que olhamos para o poema. Sinceramente não enxergo uma atitude machista neste poema, principalmente se avaliarmos a época em que Victor Hugo viveu. Talvez seja um pouco sexista, mas se olharmos profundamente o que vai no íntimo do ser humano podemos identificar que homens e mulheres não são assim tão iguais. Temos a mesma capacidade intelectual, que geralmente vem associada a dons diferentes, mas específicos em um do que no outro. E isso não é uma desvantagem, pois é justamente isso que nos completa.